Marketing Pessoal Online: Como gerar Oportunidades em Tempos de Quarentena.

Em tempos de confinamento, está mais difícil manter-se vivo na mente das pessoas, não é mesmo? Se você está em busca de um novo emprego, está difícil chamar a atenção de recrutadores. Se você é empreendedor, está complicado prospectar novos clientes.

Neste artigo, trouxemos algumas dicas para que você consiga reverter esta situação e continue a luta diária contra o Coronavírus.

Procurando recolocação ou mudança de emprego?

Como era antes da Pandemia:

Geralmente, o profissional procurava oportunidades na internet; perguntava para ex-colegas e amigos, para pedir recomendações, marcava um café ou um chopp, de repente; e frequentava eventos de networking (workshops, palestras e afins), para ser visto e conhecer pessoas que o pudessem ajudar.

Repare que muitas das alternativas resultam em contato social, aglomeração e em transitar de um lugar para o outro.

Agora, com esta situação complicada, até passar… e vai passar, quem procura um novo emprego, pode começar a exercitar novas formas de atingir seus objetivos e incorporar o que vamos apresentar a seguir em sua rotina pós pandemia.

Como chamar a atenção de recrutadores e como “trabalhar” a sua contratação?

Basicamente, suas opções estão todas concentradas na Internet e nas redes sociais. Se antes, os recrutadores buscavam informações e comportamentos de candidatos nas redes sociais (Facebook, Instagram e, sobretudo, LinkedIn). Se você cuida bem das suas redes pessoais como um todo, já é um bom começo.

Mas a partir de agora, vamos focar as estratégias na rede social mais indicada para profissionais da sua área encontrarem seu novo emprego: o LinkedIn.

A primeira coisa que você deve ter é um perfil. Se não tem, faça o seu, urgente! Se tem e não usa o LinkedIn, comece agora. Ter um perfil nesta rede é o primeiro passo, mas a jornada ainda está só começando.

Já tem perfil? Então, vamos para a otimização. Não basta ter um perfil, ele deve ser atrativo para o recrutador. Para isso, é importante observar alguns aspectos importantes:

1 – Foto do perfil: é a sua foto profissional e deve passar credibilidade. Uma estatística diz que um perfil com uma foto chamada “corporativa” recebe 14x mais visitas em buscas.

2 – Foto de capa: deve representar o que você faz, sua área de atuação.

3 – Título: é aquele escrito abaixo do seu nome. Os profissionais que tem um bom perfil escrevem de duas maneiras: quais áreas atua (especialidades) ou que “problema resolvem”, ou seja, como sua atuação ajuda (gera resultados) a uma empresa.

4 – Resumo: o segredo aqui é usar o primeiro parágrafo para falar do seu propósito. O que te tira da cama todos os dias para trabalhar? Qual é a sua paixão? O que faz, como faz e por que faz? No segundo parágrafo em diante pode falar da sua formação e experiência. Não evite começar o resumo por esta parte.

5 – Cargo: este ponto é muito importante, pois os cargos que ocupa ou ocupou são palavras-chave. Os recrutadores, ao pesquisarem, procuram por cargos.

6 = Competências: um recrutador também busca conhecimentos específicos, na hora de traçar um perfil de vaga. Então, elenque todas as suas competências e destaque as 3 que mais podem chamar a atenção. Isso pode ser um diferencial.

7 – Recomendações: existe um botão onde você pode pedir recomendações das pessoas com quem trabalhou. Mas entendemos que pode ser delicado solicitar a certas pessoas. Então, a dica é dar recomendações às pessoas que você espera que te retribuam a recomendação. É dando que se recebe.

O perfil está ok. E agora?

O segundo passo envolve algo que você provavelmente já faz no LinkedIn: candidatar-se a vagas. Mas o importante é o que você faz depois de se candidatar. Confira um passo a passo:

1 – Candidatou-se? Siga a empresa e procure os gestores do RH e os gestores da sua área. Encontrou? Peça conexão a todos. Mas, antes, escreva uma nota dizendo que se canditadou à vaga e, no caso do RH, diga que deseja saber se a candidatura chegou e se falta alguma informação complementar; e, no caso do gestor da sua área, escreva que se candidatou e que está aberto a um bate-papo, ou para tirar dúvidas, e convide-o a visualizar seu perfil.

2 – Aceitaram conectar contigo? Uma forma boa de mostrar que você sabe tudo da sua área para os recrutadores e gestores é criar um post ou um artigo específico, para que suas novas conexões vejam que você sabe do que está falando.

3 – As empresas que deseja trabalhar não têm vagas? Repita a estratégia de buscar os RHs e gestores da sua área e peça conexão. Para estes, nem precisa escrever uma nota. Mas se quiser, diga ao RH que gostaria que seu perfil seja avaliado para futuras oportunidades. Para o gestor, diga que tem vontade de trabalhar na empresa, convide a visualizar seu perfil e peça para colocá-lo em seu radar, quando houver oportunidade.

4 – Construa relacionamentos: verifique se suas conexões de interesse produzem conteúdo e procure interagir nos posts e artigos. Curta e faça um comentário bem embasado. É bastante provável que ele te responda e fique sabendo quem é você.

É empresário, ou autônomo e deseja prospectar novos clientes?

Desde que a Microsoft comprou o LinkedIn, a rede social passou de uma plataforma de busca de empregos, para uma plataforma também de negócios e networking. Por isso, é correto afirmar que, sim, é perfeitamente possível prospectar clientes, sobretudo B2B, via LinkedIn. Confira algumas dicas sobre como fazer:

1 – Perfil pessoal e construção de autoridade: o segredo para ter sucesso no LinkedIn, ainda mais se for um empreendedor autônomo, é tendo um perfil bem atrativo (veja as dicas para otimizar seu perfil, nas primeiras dicas deste artigo). O segundo segredo e até mais importante é construir autoridade nos temas que domina, por meio de uma rotina de conteúdos semanais. Assim você vira os holofotes da rede para você e vira um protagonista na mente de  seus seguidres, que irão te recomendar ou serão mais receptivos quando você os abordar numa prospecção.

2 – Company Page: sua empresa deve ter um perfil profissional no LinkedIn. Nele, é possivel criar conteúdos, convidar pessoas para seguirem e ainda anunciar e impulsionar posts.

3 – Busca: muitas das dicas dadas a quem procura recolocação, podem ser aplicadas por você empreendedor. A diferença é a abordagem. Mapeie os gestores das empresas de interesse e peça conexão, escrevendo uma nota genérica, do tipo: vi seu perfil e acredito que temos muita sinergia. Vamos nos conectar? Depois que estes gestores aceitarem, envie uma mensagem de agradecimento e ofereça algo (um conteúdo, um material de interesse…). Interaja nos posts deles e crie uma relação, antes de vender.

4 – Anuncie: para quem tem uma Company Page, é possível anunciar. De todas as formas, um tipo de anúncio que dá muito retorno é o chamado InMail Patrocinado, que é a mensagem privada. O índice de abertura do anúncio é muito alta e o percentual de cliques também.

Testamos e deu certo!

Nós fizemos o teste com a ajuda de um especialista em LinkedIn e conseguimos captar 28 interessados em nossos cursos de Formação em IFRS e Preparatório para Certificação em IFRS do ICAEW, com um investimento pequeno.

Inclusive, estamos organizando uma live com o Consultor de Marketing e especialista em LinkedIn, Renan Rocha, que também nos ajudou com a criação deste artigo. Ele vai resumir e tirar dúvidas sobre a rede social, para profissionais e empresas. Em breve, faremos o anúncio em nossos canais de comunicação.

Gostou deste artigo? Pretende colocar as dicas em prática? Agora é a hora!

Conhece alguém que  esteja com dificuldades para se recolocar ou para prospectar clientes? Compartilhe este artigo.