Transformação Digital e o futuro da Contabilidade, pós-Covid-19.

Uma mudança que já estava se tornando inevitável, hoje é imperativa. Apesar de enfrentarmos um cenário incerto, conseguimos prever alguns movimentos que deverão ser feitos para que a profissão do Contador não fique parada no tempo. Neste artigo, trouxemos algumas tendências que já batem à porta, pedindo para entrar no seu cotidiano. E, se você não abrir a porta, será deixado para trás, no mercado.

Veja as Fintechs como aliadas, não como concorrentes.

Grande parte da resistência do profissional de Contabilidade está no fato de pensar que sistemas como Conta Azul, Contabilizei e outros são ferramentas que visam substituir o Contador, empoderando e dando autonomia, sobretudo, às pequenas empresas.

Se você pensa assim, realmente, está precisando rever seus conceitos. Hoje, muitos profissionais e escritórios de contabilidade estão usando estes recursos como aliados, para agilizar processos, reduzir a papelada e burocracias. E, no final das contas, consegue aumentar a margem de lucro, pois ganha tempo e tem margem de negociação, para captar e reter clientes.

O Contador do futuro deve ser íntimo destas tecnologias e usá-las em seu benefício.

Automatize processos e ganhe produtividade.

Hoje, existem algumas ferramentas que automatizam processos, que vão desde a emissão de notas, até a escrituração digital. Estas são importantíssimas para quem precisa ganhar tempo, produtividade, focar em ações que, de fato, geram retorno financeiro.

O empreendedor Carioca, Fabiano Amorim, da Along, conta como a automação ajuda em seu escritório de contabilidade:

O uso de sistemas de gestão como Conta Azul e Nibo fazem parte do nosso dia-a-dia e são grandes aliados no processo de automação de processos, assim como na tarefa de ajudar o empresário a ler as informações que são geradas e disponibilizadas por estas ferramentas, ajudando na melhoria da gestão financeiras da sua empresa. Como estas ferramentas proporcionam, em um primeiro momento, informações gerenciais advindas das movimentações financeiras da empresa, podemos validar conceitos básicos como custos, despesas, receitas operacionais, receitas financeiras, investimentos em ativos fixos e empréstimos.

 Estas validações, quando feitas de forma pró-ativa ajudam bastante na melhora da qualidade das demonstrações contábeis e enriquecem o debate entre o empresário e o contador.

 Outro fator importante para o uso destas ferramentas tem a ver com a definição de processos básicos. No caso de emissão de notas fiscais de serviço, por exemplo, os parâmetros fiscais como tipo de serviço, alíquotas de ISS e regime tributário são pré-definidos, o que diminui o risco de contingência fiscal, pois normalmente esta parametrização é feita junto com o contador.

 Em alguns sistemas, a conciliação bancária é feita de forma automática e com uso de inteligência artifical. Com isso, a ferramenta entende os padrões operacionais da empresa e faz as conciliações de forma mais rápida e precisa. O que, para nós contadores, é essencial.

 Outro fator muito importante é a diminuição de circulação de documentos físicos. Orientamos os nossos clientes a disponibilizá-los de forma organizada através da ferramenta, diminuindo a necessidade de armazenamento físico de ambos os lados.

 O contador 4.0 está mais preocupado em ser peça importante na gestão dos negócios de seu cliente, usando a contabilidade como ferramenta. ”

 

O profissional de Contabilidade 4.0.

Se você é desde um estudante em busca de estágio, até um executivo de carreira em uma grande corporação, saiba que é importante estar atento a estas tecnologias. Cada vez mais, habilidades em recursos e sistemas tecnológicos são requeridos por empresas.

Não estranhe se, em um anúncio de vaga, um pré-requisito seja conhecimentos avançados em Conta Azul, ou Nibo, por exemplo. Não estranhe, se um executivo que está buscando recolocação seja perguntado em entrevista quais programas de automação utiliza.

E sabe de um cargo que será muito procurado, no futuro, por empresas e escritórios contábeis?

Contador especialista em Transformação Digital.

Se está em busca de aumentar sua empregabilidade ou se adaptar aos novos tempos, é bom começar o quanto antes.

Aprendizado contínuo também é essencial.

No final do século XX, o importante era ter um diploma. Ele te abria portas para o mercado. Depois, uma pós-graduação (MBA, Mestrado, Douturado…).

Hoje, não adianta parar por aí. O importante é se manter atualizado. O aprendizado contínuo é essencial para se manter valorizado no mercado e por dentro de todas as novidades.

Uma boa forma de manter o aprendizado contínuo é investir em cursos de curta e média duração, focados nos seus temas de maior interesse. Assim, você ganha agilidade e conveniência nos seus estudos.

A transformação tem que vir de dentro.

Ninguém nasce 4.0. O Contador 4.0 é fruto de uma mudança de mentalidade. Você pode ter 20 anos e não ter essa visão. Você pode ter 60 e entender que deve se adaptar à nova forma de fazer contabilidade e que isso será um diferencial competitivo, aliado à sua vasta experiência.

A questão não é idade, momento da carreira, cargo, salário… a questão é mudar a forma como vê o mundo e  entender as formas que ele pode te ajudar, sem contar em como pode contribuir para o futuro da profissão. Você é o protagonista. Você é o futuro!

E, no mais, conte conosco para cursos de curta e média duração.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe em suas redes sociais.